blog sobre marketing digital e tecnologia
Search
Close this search box.

Servidor NAS o que é? Tudo o que você precisa saber sobre esta solução em armazenamento

Conheça em detalhes as principais características de um servidor NAS, os seus pontos positivos e negativos.
servidor nas o que é

Servidor NAS o que é? Essa foi uma das primeiras perguntas que recebemos no começo deste ano. E como sabemos, armazenar arquivos em grande escala pode ser uma tarefa bastante complexa para quem está mais engajado no mundo da informática

Independentemente das suas tarefas realizadas no seu computador ou até mesmo na sua rede local ou corporativa, atrelar a versatilidade com o espaço de armazenamento no disco rígido nem sempre é uma das melhores combinações.

O mundo tecnológico está sempre em constante evolução e acompanhar essas tendências pode custar tempo, paciência e também verba. Ou seja, nem todos os usuários estão devidamente preparados para suprir tais desafios ao longo desta jornada.

E em meio a este avanço e também com a busca pela flexibilidade na organização dos principais arquivos, decidimos elaborar este artigo. Ao longo deste texto, você ficará por dentro sobre como um servidor NAS pode ser uma solução viável seja para o âmbito residencial ou comercial.

Servidor NAS o que é?

Servidor NAS o que é
Foto: Unsplash – Vincent Botta

Um Servidor NAS, também conhecido como Network Attached Storage é um das plataformas mais utilizadas para quem busca ganhar flexibilidade, redundância, confiabilidade e rapidez na hora de encontrar, distribuir ou armazenar arquivos de vídeo, texto, documentos em geral, etc.

Este sistema é um dispositivo de armazenamento conectado a uma rede local, fornecendo acesso a dados para vários dispositivos por meio dessa rede. Ele opera de forma independente, ou seja, não necessita estar diretamente ligado a um computador para funcionar, diferenciando-se de dispositivos de armazenamento tradicionais.

Vale ressaltar que um servidor NAS é bastante flexível e voltado para diferentes tipos de usuário, seja ele mais experiente no assunto de informática ou até mesmo para os usuários mais leigos. Atualmente, é possível encontrar soluções que oferecem um guia de instalação passo a passo de forma didática e com vídeo aula. 

Esses servidores são compostos por hardware específico, incluindo processador, memória RAM, conectividade de rede (Ethernet, Wi-Fi, ou ambos) e uma ou mais baías para discos rígidos. Geralmente, utilizam sistemas operacionais próprios, otimizados para gerenciar e disponibilizar o armazenamento de maneira eficiente e segura.

É importante compreender que o sistema precisa estar interligado de forma contínua para que o processo de armazenamento seja o mais eficaz possível. Por isso, é essencial adquirir discos rígidos de qualidade, ter uma conexão estável com a rede local, além de ter um dispositivo NAS devidamente compatível com os recursos desejados pelo usuário.

Podemos definir que a principal funcionalidade de um servidor NAS é centralizar o armazenamento de dados, permitindo que vários dispositivos na mesma rede acessem esses dados de forma simultânea. Essa centralização de dados possibilita a criação de um local centralizado para guardar arquivos, realizar backups, compartilhar recursos e até mesmo executar aplicativos específicos voltados para o armazenamento de dados.

Em quais cenários é recomendado utilizar um servidor NAS?

Entender sobre o termo servidor NAS o que é e as suas características demandam muito mais do que o conceito técnico em si. Este tipo de servidor pode ser uma solução bastante flexível para diferentes cenários, seja ele corporativo ou residencial. Vamos entender melhor?

  • Armazenamento e backup centralizados: Um dos principais usos de um servidor NAS é centralizar o armazenamento de dados. Para usuários domésticos ou empresas que lidam com uma quantidade considerável de informações, ter um local centralizado para armazenar documentos, fotos, vídeos e outros arquivos é essencial. Além disso, um servidor NAS é ideal para configurar e automatizar backups regulares, garantindo a segurança dos dados. Entenda um pouco mais sobre o backup centralizado no artigo do Techtudo.

  • Compartilhamento de arquivos em rede: O compartilhamento de arquivos via rede está cada dia mais em alta em diversos locais. Portanto, em ambientes de trabalho colaborativos, um servidor NAS se destaca ao permitir o compartilhamento de arquivos entre diferentes dispositivos na rede local. Essa flexibilidade na hora de efetuar um compartilhamento aumenta a eficiência e a colaboração entre os membros da equipe, garantindo o acesso rápido e fácil aos arquivos compartilhados.

  • Streaming de mídia: Para entretenimento doméstico, um servidor NAS pode ser utilizado para armazenar coleções de músicas, filmes e vídeos. Ele pode servir como uma biblioteca central acessível por diversos dispositivos compatíveis na rede, permitindo o streaming de mídia sem a necessidade de ocupar espaço nos dispositivos individuais.

  • Vigilância e armazenamento de vídeo: Sistemas de vigilância por vídeo podem se beneficiar de um servidor NAS, permitindo o armazenamento centralizado e a gestão eficiente das gravações de câmeras de segurança. Isso proporciona acesso rápido e seguro às gravações e imagens, podendo ser fundamental em ambientes residenciais ou corporativos. Entenda mais sobre o sistema de monitoramento de câmeras.

  • Armazenamento para aplicações específicas: Outro ponto relevante é que empresas podem utilizar servidores NAS para hospedar aplicativos específicos, como servidores de e-mail, servidores de impressão, servidores de bancos de dados ou outras soluções que requerem armazenamento de dados dedicado e acessível em rede. Para quem busca mais redundância e flexibilidade nos disparos informativos do seu negócio empresarial, o servidor NAS pode ser uma solução inteligente e mais econômica.

  • Acesso remoto e colaboração: Com a capacidade de acesso remoto, um servidor NAS permite que os usuários acessem seus arquivos a partir de qualquer lugar com conexão à internet. Este recurso é especialmente útil para equipes remotas ou para indivíduos que precisam acessar seus arquivos quando não estão no local físico do servidor.

Como pudemos observar, esta tecnologia pode atingir diretamente diferentes tipos de usuários. Além disso, é sempre importante considerar as suas necessidades e o orçamento que você está disposto a investir. Seu potencial para simplificar e otimizar o gerenciamento de dados em uma rede local é uma das principais razões pelas quais ele é altamente recomendado em diferentes cenários.

Outro fato que merece destaque ao entender sobre o conceito servidor NAS o que é e as suas funcionalidades, é o tipo de HD que será utilizado. Assim como qualquer outro dispositivo eletrônico capaz de gerar armazenamento de dados, o HD precisa ser de qualidade ao longo de todo o período em atividade. É um pouco sobre isso que iremos explicar no tópico seguinte.

A importância de utilizar HDs confiáveis

servidor nas o que é
Foto: Unsplash – Glen Carrie

Ter um servidor NAS de qualidade está ligado diretamente nos discos rígidos que estarão conectados ao dispositivo. Portanto, a pesquisa por HDs específicos é primordial para não sofrer dores de cabeça a médio e longo prazo.

Vale salientar que os HDs projetados especificamente para servidores NAS são otimizados para operações 24/7, ou seja, estão preparados para funcionar continuamente. Eles são construídos com componentes de alta qualidade, que oferecem maior durabilidade e confiabilidade em comparação com os discos convencionais.

É sempre importante adquirir discos rígidos desenvolvidos para suportar cargas de trabalho intensas. Ao fazer este investimento, você terá a certeza que o HD será capaz de lidar com operações constantes de leitura e gravação, ideais para ambientes em que há muitas solicitações de acesso aos dados, como backups regulares, streaming de mídia ou compartilhamento de arquivos. 

Os discos rígidos para servidores NAS frequentemente incluem recursos avançados de correção de erros, detecção precoce de falhas e tecnologias de proteção de dados, como o RAID, que oferecem maior segurança e evitam a perda de informações em casos de falhas de disco. Saiba mais sobre o que é RAID no artigo do Tecmundo.

Marcas renomadas como WD Red, Seagate IronWolf, Toshiba N300 e outros modelos específicos para NAS são amplamente reconhecidos por sua confiabilidade e desempenho em ambientes de servidor. Esses HDs são fabricados para atender às demandas contínuas de operações, oferecendo recursos específicos para garantir a integridade dos dados.

Investir em discos rígidos de qualidade garante uma operação confiável e reduz a probabilidade de falhas de armazenamento, salvaguardando os dados cruciais armazenados no servidor NAS.

Lembre-se que um servidor NAS de qualidade será essencial para armazenar dados e a confiabilidade dos discos precisam ser colocadas sempre na ponta do lápis. Por isso, é fundamental estar disposto a investir em marcas confiáveis e que ofereçam modelos adequados para este tipo de armazenamento.

Quanto custa para montar um servidor NAS?

Outra dúvida bastante pertinente além do termo Servidor NAS o que é, são os custos médios para elaborar um sistema flexível e redundante, seja para uso doméstico ou corporativo. A verdade é que não existe um valor exato dos custos de um servidor NAS, pois isso irá variar de acordo com os discos utilizados, da sua estrutura de rede e também do dispositivo em questão. 

Porém, preparamos alguns elementos chave e com os custos estimados que podem te auxiliar nesta jornada:

Hardware do servidor NAS:

  • Dispositivo NAS: O custo varia de acordo com a marca, modelo e recursos oferecidos. Para um modelo de entrada com capacidade para dois discos rígidos, o preço pode variar de R$1.500 a R$2.000 dependendo das especificações.

  • Processador e memória RAM: Modelos mais básicos podem já vir equipados com hardware suficiente para operações regulares. Caso opte por um servidor NAS mais potente, o custo pode ser maior, variando de R$3.000 a R$7.000 ou mais, dependendo das especificações do processador e da quantidade de RAM.

Discos rígidos:

  • HDs específicos para NAS: O preço varia de acordo com a capacidade de armazenamento e a marca. Discos rígidos NAS de 4TB podem custar entre R$450 a R$650 cada, dependendo da marca e da tecnologia utilizada.

Custo total:

Considerando um servidor NAS de entrada com dois discos rígidos de 4TB cada, junto com o dispositivo NAS e possivelmente alguns acessórios adicionais, o custo total pode variar de R$2.000 a R$3.000, aproximadamente. Vale ressaltar que esses valores são estimativas e podem variar de acordo com a região, marca dos componentes e especificações desejadas.

É importante ressaltar que investir em componentes de qualidade é essencial para garantir a confiabilidade e a eficiência do servidor NAS a longo prazo. Além disso, o custo pode variar dependendo das marcas escolhidas, recursos adicionais desejados e capacidade de armazenamento necessária, podendo ser ajustado conforme as necessidades individuais de cada usuário ou empresa.

Pontos positivos e negativos de um servidor NAS

Se você ainda está com dúvidas sobre o que é um servidor NAS, não se preocupe. Preparamos também os principais prós e contras que poderão te ajudar na hora de tomar a decisão antes de investir nesta tecnologia. Vamos entender melhor?

Principais pontos positivos:

  • Centralização de dados: O servidor NAS permite armazenar todos os dados em um local centralizado, facilitando o acesso e gerenciamento para vários usuários ou dispositivos conectados à rede.

  • Facilidade de compartilhamento de arquivos: Facilita o compartilhamento de arquivos e documentos entre membros de uma equipe ou família, aumentando a colaboração e produtividade.

  • Segurança e backup: Oferece a possibilidade de configurar backups automáticos e implementar medidas de segurança para proteger os dados, minimizando o risco de perda ou corrupção de informações importantes.

  • Acesso remoto: Muitos servidores NAS permitem acesso remoto aos arquivos, permitindo que os usuários acessem dados de qualquer lugar com conexão à internet, o que é particularmente útil para equipes ou pessoas que trabalham remotamente. Saiba mais sobre o conceito de acesso remoto no artigo do Olhar Digital.

  • Flexibilidade e escalabilidade: É possível aumentar a capacidade de armazenamento adicionando novos discos rígidos ou atualizando os existentes, adaptando o servidor às necessidades crescentes de armazenamento.

Principais pontos negativos:

  • Custo inicial: O investimento inicial pode ser considerável, incluindo o custo do dispositivo NAS, discos rígidos e outros componentes necessários para configurar o servidor. O custo pode representar um obstáculo para alguns usuários ou pequenas empresas.

  • Complexidade de configuração: A configuração inicial de um servidor NAS pode ser complexa para usuários menos experientes em tecnologia. Configurar RAID, definir permissões de acesso e outras configurações avançadas podem exigir conhecimento técnico.

  • Manutenção e atualizações: É necessário realizar manutenções regulares, atualizações de software e, eventualmente, a substituição de discos rígidos com falhas. O quesito manutenção pode demandar tempo e conhecimento técnico.

  • Dependência de rede: A velocidade e a confiabilidade da rede local podem afetar o desempenho do servidor NAS. Uma rede lenta ou com problemas pode prejudicar a acessibilidade aos dados. Aproveite e confira quantos megas é bom para trabalhar.

  • Potencial de falhas de hardware: Como qualquer equipamento, os servidores NAS estão sujeitos a possíveis falhas de hardware. Mesmo com medidas de redundância, a falha de componentes pode causar interrupções no acesso aos dados.

É preciso considerar o investimento inicial, a complexidade de configuração e a manutenção contínua como desafios potenciais. Avaliar cuidadosamente as necessidades e capacidades antes de investir em um servidor NAS é fundamental para garantir que os benefícios superem os possíveis obstáculos.

Vale a pena?

servidor nas o que é
Foto: Unsplash – ELLA DON

Como vimos neste artigo, o servidor NAS é uma solução bastante flexível e que pode ajudar diferentes tipos de usuários ao armazenar e consultar os dados. Ao conseguir centralizar tudo em uma única rede, o processo de compartilhamento, por exemplo, fica mais prático, o que pode ser um enorme diferencial no seu dia a dia.

Entender se o servidor NAS vale a pena precisa estar ligado diretamente na sua verba disponível para investir além das suas tarefas. Se você é um usuário que está disposto a investir em um dispositivo de qualidade e com discos confiáveis, o servidor NAS pode ser sim uma solução relevante.

Por outro lado, se você ainda não utiliza o compartilhamento de rede e a verba está curta, talvez não seja a melhor opção para você. Portanto, tenha em mente que este tipo de tecnologia está em constante evolução e os custos poderão ficar mais acessíveis a médio e longo prazo.

Podemos concluir que os servidores NAS representam uma solução significativa para empresas e usuários domésticos que buscam armazenamento centralizado, compartilhamento de dados eficiente e segurança de informações. Com a escolha adequada de discos rígidos e configuração adequada, é possível obter um sistema confiável e eficaz para atender às necessidades de armazenamento em rede.

Para mais informações sobre tecnologia e marketing digital, continue ligado em nosso site. Diariamente, postamos conteúdos relevantes para elevar a sua produtividade. Assine a nossa Newsletter e receba informações diretamente no seu e-mail.

Últimos Posts

Categorias

Últimas Postagens

Stories Mais Vistos

Receba Newsletter

Insira o seu e-mail e receba dicas, novidades e informações sobre Tecnologia e Marketing Digital.

Redes Sociais